Síndrome de Burnout

08 março 2006

Tratamento

O tratamento do Sindrome de Burnout pode ser feito atraves de varias formas entre as quais:
- Encaminhamento para um Psicologo
- Sessoes de grupo (onde o individuo se abre e troca ideias com outras pessoas).
- Sessoes de relaxamento (yoga).
- Terapeutico (Atraves de farmacos Anti-depressivos).
- Psicoterapia (Acompanha geralmente o tratamento farmacologico e pode ser uma ajuda para o bom exito da terapeutica. Muito importante neste caso é o papel do psicoterapeuta, que deve procurar incutir no doente a constancia necessaria para prosseguir a terapeutica farmacologica. A psicoterapia compreende diversos tipos de tratamento psicologico individual, de grupo, ou familiar que, através de conversas e exercicios, geridos por um terapeuta qualificado, ajudam o doente a ultrapassar a crise, incutindo-lhe seguranca e dando-lhe o apoio necessário.).




06 março 2006

Fases do Burnout

O quadro evolutivo do Sindrome de Burnout tem 4 fases de manifestacao:

1a fase - Falta de vontade, animo ou prazer de ir a trabalhar. Dores nas costas, pescoço e coluna. Diante da pergunta "o que voce tem?", normalmente a resposta é "nao sei, nao me sinto bem".

2a fase - Começa a deteriorar o relacionamento com outros. Pode haver uma sensacao de perseguicao ("estao todos contra mim"), aumenta o absenteismo e a rotatividade de empregos.

3a fase - Diminuicao notavel da capacidade ocupacional. Podem começar a aparecer doencas psicossomaticas, tais como alergias, psoriase, picos de hipertensao, etc. Nesta etapa comeca-se a auto-medicacao, que no princípio tem efeito placebo mas, logo em seguida, requer doses maiores. Neste nível tem se verificado também um aumento da ingestao alcoolica.

4a fase - Esta etapa caracteriza-se pelo alcoolismo, drogas, ideias ou tentativas de suicidio, podem surgir doencas mais graves, tais como neplasia (cancro), acidentes cardiovasculares, etc. Durante esta etapa ou antes dela, nos períodos prévios, o ideal e afastar-se do trabalho.

Quais os sintomas do Burnout?

A Sindrome de Burnout costuma obedecer a seguinte sintomatologia:
1. Esgotamento emocional, com diminuicao e perda de recursos emocionais
2. Despersonalizacao ou desumanizacao, que consiste no desenvolvimento de atitudes negativas, de insensibilidade ou de cinismo para com outras pessoas no trabalho ou no serviço prestado.
3. Sintomas fisicos de stresse, tais como cansaço e mal estar geral.
4. Manifestacoes emocionais do tipo: falta de realizacao pessoal, tendencias a avaliar o proprio trabalho de forma negativa, vivencias de insuficiencia profissional, sentimentos de vazio, esgotamento, fracasso, impotencia, baixa autoestima.
5. E freqüente irritabilidade, inquietude, dificuldade para a concentracao, baixa tolerancia a frustracao, comportamentos paranoides e/ou agressivos para com os clientes, companheiros e para com a propria familia.
6. Manifestacoes fisicas: Como qualquer tipo de stresse, a Sindrome de Burnout pode resultar em Transtornos Psicossomaticos. Estes, normalmente referem-se a fadiga cronica, frequentes dores de cabeca, problemas com o sono, ulceras digestivas, hipertensao arterial, taquiarritmias, e outras desordens gastrintestinais, perda de peso, dores musculares e de coluna, alergias, etc.
7. Manifestacoes comportamentais: probabilidade de condutas aditivas e evitativas, consumo aumentado de cafe, alcool, farmacos e drogas ilegais, absenteísmo, baixo rendimento pessoal, distanciamento afetivo dos clientes e companheiros como forma de proteccao do ego, aborrecimento constante, atitude cínica, falta de paciencia e irritabilidade, desorientacao, incapacidade de concentracao, sentimentos depressivos, frequentes conflitos interpessoais no ambiente de trabalho
e dentro da propria familia.

05 março 2006

O que é o Burnout?

Num mundo de trabalho cada vez mais competitivo, nao e raro ouvirmos entre o nosso circulo familiar, de amigos, colegas ou mesmo numa conversa de cafe, as expressoes: "Estou a dar as ultimas la no emprego" ou "Sinto-me como uma bateria a descarregar" ou "Estou esgotado". O Sindrome de Burnout ou de esgotamento surge, nos dias de hoje, como um quadro psicológico cada vez mais frequente nos pedidos de ajuda terapeutica. Corresponde a uma exaustao fisica e psiquica, acompanhada de falta de realizacao profissional e da sensacao de que todos os objectivos profissionais, a que o indivíduo se propos, falharam. O burnout conduz também a uma indiferença e frieza generalizadas, na realizacao das tarefas profissionais diarias e a niveis de absentismo elevados. Resulta de uma exposicao prolongada a nnveis de stress elevados, para os quais o individuo nao tem estrategias de confronto adequadas.Porque e muitas vezes confundido com a depressao, convem esclarecer as diferencas entre estes dois quadros clinicos. No burnout existe um cansaco fisico e psiquico associado a actividade profissional, sabendo o individuo quais sao as razoes exactas para esse cansaco. Contudo, o individuo continua a retirar prazer na realizacao de outras actividades, fora do contexto laboral, como por exemplo, as actividades de lazer. A depressao corresponde a uma tristeza, apatia e desmotivacao, que o individuo sente em todas as áreas de vida e em todas as actividades que realiza, nao sabendo apontar as razoes para esse desanimo generalizado. De entre as profissoes em que o burnout é mais incidente, encontram-se aquelas que pressupoem uma relacao de ajuda aos outros, como é o caso dos médicos, enfermeiros, professores e psicólogos. Contudo, estudos recentes concluem que este fenomeno se verifica em diferentes areas profissionais, como, por exemplo, nos tecidos empresariais muito competitivos e com objectivos de produtividade muito elevados, em períodos de tempo muito curtos.